RH Estratégico no Brasil
15 de agosto de 2017
Líder Coach: o caminho certo para gerir pessoas!
17 de setembro de 2017

Confiança e Credibilidade

Líderes, que adjetivo estão espalhando por aí sobre você?

Antes de mergulharmos propriamente nas ideias que borbulham na minha mente, preciso deixar claros os significados de duas palavras-chaves para esse artigo. A primeira delas é Confiança: substantivo feminino. Sinônimo de crença na probidade moral, na sinceridade, lealdade, competência, discrição etc. de outrem; crédito, fé. A segunda palavra-chave é Credibilidade: substantivo feminino. Sinônimo de atributo, qualidade, característica de quem ou do que é crível; confiabilidade. Ou seja, essas duas expressões encontram-se numa linha tênue. Aquela pessoa que inspira confiança em outro, tem a qualidade de ser crível, de passar credibilidade.

Mas, o que isso tem a ver com esse texto? Tudo! Pois são características inerentes a um verdadeiro líder – aquela pessoa que inspira outros a superarem desafios, a caminharem em busca de objetivos comuns e a se manterem motivados mesmo quando a situação conspira contra tudo e todos.

E de que forma o líder corporativo conquista, na prática, a Confiança e a Credibilidade da sua equipe e dos seus superiores, uma vez que sua gestão acontecerá momentos – junto aos liderados e em outras situações diante da alta direção? Pergunta instigante ou, no mínimo, desafiadora! Concorda comigo? Vamos buscar respostas…

Primeiramente, a liderança precisa compreender: que deve ser acessível; que pode falhar; e que necessita desenvolver e entregar competências para que exista relacionamento junto com as outras pessoas que fazem parte da empresa. Nesse mesmo ambiente de relação encontram-se; os membros da equipe, os pares dos líderes, como também os demais dirigentes organizacionais – inclusive a alta direção. Segundo ponto: quais são as tão valiosas competências que precisam ser trabalhadas e aprimoradas pelo líder?

AUTOCONFIANÇA – Encabeçando a lista das competências, a primeira onda é a autoconfiança, que nada mais é que:

Honrar os compromissos e planos que faz consigo mesmo. Então: qual o maior desafio que você vive hoje? E quais possíveis pontos de conflito existentes entre o que você precisa e planeja fazer e o que faz efetivamente? Deixa eu explicar melhor! Solte a imaginação e resgate algumas decisões tomadas no ano novo; isso mesmo, planos do ano anterior para o ano vigente. Falo em virada de ano como um ponto de partida porque muitas pessoas definem metas pessoais para que um ano nasça e seja no mínimo melhor se comparado ao anterior. Mas sabido é que, desenhar planos não são suficientes para garantir o sucesso. Mais do que as boas intenções no papel, o que conta mesmo para o crescimento na VIDA são os valores que movem cada pessoa, cada profissional.  O que importa, de verdade, é hard work, é preciso assumir o volante da sua vida. O que isso tem a ver com confiança e credibilidade? Absolutamente TUDO! Cada vez que você se propõe a algo que é importante para a sua saúde, sua carreira, seu sucesso e nada faz para se aproximar do seu objetivo, seu cérebro vai computando perdas e confirmando crenças de que você não é uma pessoa crível, a começar por você mesmo. Líderes são exemplos de conduta e transformadores de vidas. Líderes declaram e DEMONSTRAM de que uma meta difícil e desejada é possível. Líderes são admirados pelas suas intenções e pelos seus esforços simultaneamente. Então, meu caro, esteja atento às suas promessas não cumpridas. Se você não confiar em você mesmo, provavelmente desconfiará da própria sombra. Então, o líder deve acreditar em si, para que os outros depositem Confiança e Credibilidade em suas ações e posturas. Que tal? Não vá aguardar 31 de dezembro para refazer planos. A vida tem pressa; se proponha a ser feliz agora e, não somente quando não tiver outra alternativa.

CONFIANÇA NO PRÓXIMO – Provavelmente, você conhece aquele velho ditado que diz: “É dando que se recebe”. Pois bem, este dito encaixa-se muito bem no que se refere à conquista da Confiança e da Credibilidade na gestão de um líder. Por quê? Porque, a liderança precisa dar Confiança e Credibilidade a quem está do outro lado do relacionamento profissional. Ou você imaginou que só o líder deveria merecer os créditos? De forma alguma! Numa relação seja ela pessoal ou profissional, é salutar que as partes envolvidas se respeitem e isso significa: “Se você me dá Confiança e Credibilidade para aquilo que faço, a recíproca será verdadeira”. Agora, o tempo é quem dirá se esse relacionamento irá ou não perdurar. Aí, já é outra história que não cabe aqui questionarmos. É saudável não viver paranoico.


DISCURSO CONGRUENTE COM A PRÁTICA –
Existe mais um fator que consolida a Confiança e a Credibilidade do líder junto ao time, aos pares e aos seus superiores: o discurso precisa ser coerente com aquilo que é colocado em prática. Não vai adiantar a liderança proferir belas palavras durante um diálogo e depois agir de maneira totalmente oposta àquilo que pregou. Você está sendo observado o tempo todo.  Se o líder agir dessa forma, estará dando um “tiro no pé” e sua gestão ficará com marcas e com poucas chances de recuperação. Neste momento alguém está se referindo a você e descrevendo-o com uma palavra, um adjetivo que resume todos os seus esforços, toda a sua batalha, toda a sua dedicação. UM ÚNICO ADJETIVO!

Que adjetivo estão espalhando por aí sobre você?

Para você se manter no jogo do longo prazo, não importa a sua idade, a sua profissão, você tem que inspirar confiança. Do contrário: gente perdida, profissionais frustrados, marcas sem valor.

Diretora de Educação Corporativa da Leme Consultoria. Atua há mais de 25 anos como gestora na área de RH. É Psicóloga com extensão em psicodrama e em assessment pela metodologia DISC e Pós-graduada em marketing de negócios com MBA em Gestão de Pessoas pela FGV. Coach com formação e certificação internacional pela ICI e Mentoring com formação e certificação internacional pelo Center for Advanced Coaching. Autora do livro “Um RH Visto de Cima – O que a Alta Administração Espera que Você Saiba para Fazer a Diferença“